2024

  1. Reuniões Locais: Contratação Colectiva e Tabelas Salariais - Braga, Coimbra, Lisboa e Porto
  2. Manifestação "Casas Para Viver" - Braga, Coimbra, Lisboa e Porto

Reuniões Locais - Contratação Colectiva e Tabelas Salariais

Manifstação Casas Para Viver

50 trabalhadores em arquitectura reuniram-se em Braga, Porto, Coimbra e Lisboa, a 27 de Janeiro. Discutiu-se colectivamente uma primeira proposta de tabelas salariais, cuja versão final irá integrar o primeiro caderno reivindicativo do sector. No mesmo dia, o SINTARQ participou nas manifestações "Casas Para Viver" nas mesmas cidades.

Estas reuniões vêm no seguimento de várias iniciativas que o SINTARQ tem vindo a promover desde Julho de 2023, para se estabelecer os princípios orientadores da negociação colectiva. Ao longo deste processo, foi-se tornando cada vez mais evidente a necessidade de estabelecer tabelas salariais como uma das principais formas de defesa dos direitos dos trabalhadores e de garantia de progressão de carreira.

A proposta de tabelas salariais apresentada pela primeira vez, encontra-se em construção, e por tal, foi discutida abertamente entre todos os presentes nas reuniões. Os contributos dos todos os trabalhadores têm permitido o desenvolvimento e consolidação destas tabelas e do caderno reivindicativo.

A contratação colectiva e o caderno reivindicativo constituem meios valiosos para a consagração e melhoria dos direitos dos trabalhadores. O papel dos trabalhadores na construção e defesa destas reivindicações é fundamental para que se cumpram. Participa na construção dos princípios orientadores para a negociação colectiva, promovidos pelo SINTARQ, traz os teus colegas e venham discutir problemas e soluções específicas do vosso local de trabalho!


2023

  1. Publicação em BTE da Direcção Nacional eleita
  2. Reuniões com Trabalhadores Imigrantes
  3. A.G. ordinária - apresentação de relatório de contas e actividade de 2022
  4. Participação na Manifestação Nacional de Mulheres (Porto-4; Lisboa-11), promovida pelo MDM
  5. Participação na Manifestação Nacional "Todos a Lisboa! Aumento geral dos salários e pensões -- emergência nacional!"
  6. Estágios e Precariedade - reunião aberta
  7. Entrevista CNN "Mais Habitação"
  8. Participação na Manifestação "Casas para Viver" (Porto e Lisboa)
  9. Comemorações do 25 de Abril (Porto e Lisboa)
  10. Primeiro aniversário do SINTARQ!
  11. Podcast ep.4 1ªa parte "Aniversário do SINTARQ"
  12. Dia Internacional do Trabalhador
  13. Artigo no Le Monde Diplomatique
  14. Artigo no AbrilAbril sobre a Agenda do Trabalho Digno
  15. Participação na marcha pelo direito à saúde
  16. Direitos dos pais e das mães trabalhadoras - reunião aberta
  17. Participação no dia de luta nacional 28 de junho: SINTARQ nos locais de trabalho
  18. Podcast ep.4 2ª parte "Aniversário do SINTARQ"
  19. Reunião Local - Contratação Colectiva
  20. Participação na Manifestação "Casas para Viver" (Lisboa, Porto e Braga)
  21. Reuniões Descentralizadas - Contratação Colectiva (Braga, Coimbra e Setúbal)
  22. Participação na Manifestação "Luta geral pelo aumento dos salários" (Lisboa e Porto)
  23. Assembleia Geral Ordinária

Reuniões Descentralizadas - Contratação Colectiva

Reunião Descentralizada - Coimbra

Cerca de 40 trabalhadores em arquitectura reuniram-se em Braga, Coimbra e Setúbal, no passado dia 14 de Outubro, para discutir os problemas concretos da realidade laboral local e princípios orientadores para a Negociação Colectiva no sector. Esta iniciativa decorre do plano e da base de trabalho discutidos e definidos por associados em Julho nas reuniões locais que aconteceram em Lisboa e no Porto.

Estas reuniões promoveram discussões abertas, momento fundamental para o nosso objectivo de construir, até Abril do próximo ano, um caderno reivindicativo que represente as necessidades e aspirações dos trabalhadores em arquitectura.

Muitas das propostas discutidas estão já consagradas no Código de Trabalho, enquanto que outras procuram ir além do estipulado por lei, no sentido de promover condições de trabalho dignas ajustadas às especificidades do nosso sector. Assim as convenções colectivas são de extrema importância como garantia de progressão, mesmo quando a própria lei laboral se altera sofrendo retrocessos na garantia dos direitos dos trabalhadores.

A contratação colectiva e os cadernos reivindicativos constituem meios valiosos para a consagração e melhoria dos direitos dos trabalhadores.

O papel dos trabalhadores na construção e defesa destas reivindicações é fundamental para que se cumpram. É a força dos trabalhadores, da sua organização nos locais de trabalho, falando com os colegas, participando nas iniciativas, reuniões e na construção do sindicato, que efectivará as suas justas reivindicações.

Participa na construção dos princípios orientadores para a negociação colectiva, promovidos pelo SINTARQ, traz os teus colegas e venham discutir problemas e soluções específicas do vosso local de trabalho!


Reunião Local - Contratação Colectiva

A 29 de Julho, os trabalhadores em arquitectura, através do seu sindicato, deram os primeiros passos para o estabelecimento de princípios orientadores de Negociação Colectiva:

Estagnação das carreirasPROGRESSÃO NA CARREIRA

Baixos saláriosTABELAS SALARIAIS

40H semanais → REGULAÇÃO E REDUÇÃO DO HORÁRIO

Discriminação no trabalhoPROMOÇÃO DA IGUALDADE NO TRABALHO

22 dias de férias25 DIAS DE FÉRIAS. MAIS FERIADOS

Adiamento da parentalidadeDIREITOS DOS PAIS E MÃES TRABALHADORAS

Teletrabalho desreguladoREGULAÇÃO DAS NOVAS FORMAS DE TRABALHO

Valores de subsídios/retribuiçõesSUBSÍDIO DE ALIMENTAÇÃO OBRIGATÓRIO

Ausência de segurança e saúde no trabalhoDIREITO A MEDIDAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

Período experimentalREDUÇÃO E REVOGAÇÃO DO PERÍODO EXPERIMENTAL

Inexistência de formaçãoDIREITO À FORMAÇÃO CONTÍNUA

Junta-te a nós nesta discussão, no próximo dia 14, em Braga, Coimbra e Setúbal.


Reunião dos Pais e das Mães Trabalhadoras

Reunião dos Pais e das Mães Trabalhadoas

No passado dia 17 de Junho, 40 trabalhadores em arquitectura reuniram-se com o objectivo de discutir a realidade dos pais e mães trabalhadoras do nosso sector.

A parentalidade é um direito!


Para uma melhor conciliação da vida pessoal, social e familiar dos trabalhadores, reivindicamos:

-o fim da desregulação e a redução do horário normal de trabalho sem perda de retribuição, para que os trabalhadores possam conciliar a sua vida profissional com a vida pessoal, social e familiar, sem detrimento de qualquer uma das partes;

-ampliação da licença inicial para pelo menos 6 meses (180 dias), pagos a 100%, e redução do horário laboral dos progenitores nos primeiros anos de idade da criança;

-redes de equipamentos e infraestruturas públicas gratuitas, que sirvam de apoio às famílias e garantam os direitos e as necessidades dos pais, mães e crianças;

-o aumento geral dos salários, como uma das principais urgências e necessidades face ao aumento do custo de vida e das despesas familiares; à excepção do salário mínimo, o aumento dos demais salários passará necessariamente por tabelamentos salariais e medidas de negociação colectiva.


Nos acordos colectivos é possível inscrever cláusulas que reforcem os direitos de parentalidade e que sejam inclusivamente mais favoráveis que a legislação em vigor. Não é só neste campo que a contratação colectiva actua e tem consequência, mas também na melhoria das condições laborais e de vida dos trabalhadores, como por exemplo, critérios que promovam a progressão de carreira, ou ainda, mais dias de férias por ano.

O SINTARQ vai discutir e sistematizar os princípios orientadores para a negociação colectiva, através de reuniões e plenários com os trabalhadores, que irão acontecer nos próximos meses.

Junta-te a nós nesta discussão, sindicaliza-te!

Reunião Estágios e Precariedade

No passado dia 1 de Abril, 45 trabalhadores reuniram-se para discutir a precariedade que afecta o sector.

Discutiu-se o problema da precariedade em relação aos falsos estágios IEFP e ao estágio profissional e progressão profissional.

Desta reunião traçaram-se linhas de acção das quais se destacam:

Discutir e sistematizar princípios orientadores para a Negociação Colectiva, através de reuniões abertas e plenários;

Reunir com o IEFP para levantar o problema da precariedade que afecta os trabalhadores em arquitectura e discutir a revisão do modelo de apoios;

Reunir com associações profissioniais para avaliação de possibilidades de articulação no combate, denúncia e sancionamento de atropelos aos direitos dos trabalhadores;

Continuar a campanha de mobilização e sindicalização e participação activa nestas linhas de acção.

Reunião de Trabalhadores Imigrantes

No passado dia 21 de Janeiro, o SINTARQ reuniu com trabalhadores em arquitectura imigrantes, com o objectivo de discutir a sua realidade e possibilidades de intervenção e organização colectiva.

Os problemas são os mesmos de sempre, iguais na sua natureza, mas claramente mais preocupantes na sua intensidade.

A precariedade e a proliferação de falsos estágios e vínculos de trabalho não declarados que minam a autonomia, a estabilidade e a segurança individual ou familiar; O assédio reiterado aliado à xenofobia que põe em causa a prórpia dignidade de cada trabalhador e a valorização do seu trabalho; Baixos rendimentos pelo aproveitamento de situações de particular fragilidade; a predominância de duplicação de trabalhos para fazer face a baixos salários e à dificuldade de acesso a postos de trabalho estáveis e com direitos.

Para trabalho futuro destaca-se a importância de intervenção dirigida à condição de imigrante, estabelecer pontes com organizações de imigrantes, articulação com outros sindicatos e afirmar a importância da organização colectiva em torno do sindicato e no local de trabalho como instrumento crucial à defesa de todos os trabalhadores.

2022

  1. Artigo no Jornal do Centro
  2. Reuniões Descentralizadas - Viseu e Covilhã
  3. Artigo no FreePass Guimarães - R. Descentralizadas
  4. Reuniões Descentralizadas - Évora, Faro, Guimarães
  5. Artigo no "O Minho" - Plenário
  6. Artigo no JN - Fundação do Sindicato
  7. 3º Plenário do MTA - "Que Sindicato?"
  8. Artigo no Público - Fundação do Sindicato
  9. Artigo na RTP Notícias - Assembleia de Fundação
  10. Artigo no Expresso - Primeiro sindicato do sector
  11. Artigo na Sapo Actualidade - Sindicato constituído
  12. Artigo na Visão - Sindicato constituído hoje
  13. Assembleia Constituinte do Sindicato
  14. Reportagem na RTP - combater a precariedade e valorizar a profissão
  15. Dia Internacional do Trabalhador
  16. Aprovação do SINTARQ pela DGERT e publicação dos Estatutos em BTE
  17. Abertura das pré-inscrições no SINTARQ.
  18. Entrevista ao streetsweeperpod
  19. Plenário em Lisboa
  20. Reunião com USP
  21. Artigo no Archinect
  22. SINTARQ abre sede física na USP
  23. Reunião com a UVW-SAW (Reino Unido)
  24. Boletim digital do SINTARQ - 1ª edição
  25. Artigo no Postal do Algarve
  26. Artigo no Diário Região Sul
  27. Artigo no AbrilAbril
  28. Plenário em Portimão
  29. Reuniões Locais com associados: Braga, Lisboa, Porto
  30. Artigo no RIAS Quarterly
  31. Anúncio das candidaturas aceites às eleições
  32. Assembleia Geral Eleitoral
  33. Tomada de posse dos órgãos eleitos
  34. A.G. ordinária - apresentação de plano de actividades e orçamento para 2023
  35. Reunião com a Organização Internacional do Trabalho - OIT Lisboa

Plano de Actividades e Orçamento para 2023 aprovados em A.G.

Após tomada de posse dos órgãos sociais do SINTARQ e em cumprimento com os estatutos, realizou-se a última Assembleia Geral do ano de 2022. Assim, a dia 14 de Dezembro, decorreu a Assembleia Geral ordinária do SINTARQ, em que se aprovou o Plano de Actividades e o Orçamento para 2023, que poderá ser consultado aqui.

Assembleia Geral Eleitoral

Deu-se início à Assembleia Geral Eleitoral às 15h do dia 26 de Novembro de 2022, que decorreu em simultâneo na Sede do SINTARQ, na União de Sindicatos do Porto, e na União de Sindicatos de Lisboa. Após a votação, procedeu-se ao apuramento final e global para a eleição dos órgãos sociais do SINTARQ – Direcção Nacional, Mesa da Assembleia Geral e Conselho Fiscalizador – para o triénio 2022-2025.

De todos os votos apurados, 100% foram a favor da lista A, com uma participação de 55% dos associados.

Os primeiros órgãos eleitos do SINTARQ tomaram posse às 21h30 do mesmo dia.

Plenário em Portimão

No passado dia 24 de Setembro, os trabalhadores em arquitectura reuniram em Portimão para reconhecer os desafios específicos da região do Algarve.

Além dos demais problemas que se verificam em outras áreas, como os abusos verbais e culpabilização dos trabalhadores nos locais de trabalho, falou-se da dispersão territorial que, aliada à falta de transportes, serviços públicos e agravada pelo elevado preço das portagens, resulta em maior pressão sobre os salários. Motivada pela sazonalidade do turismo, a dificuldade no acesso à habitação também foi apontada como um dos maiores problemas.

Além do mencionado, a dispersão territorial cria, também, obstáculos ao envolvimento e contacto entre trabalhadores, dificultando o diálogo e a partilha, instrumentos cruciais ao reconhecimento da situação laboral e à reivindicação de melhores condições laborais.

Cooperação com a União de Sindicatos do Porto

No passado dia 18 de julho, a Comissão Instaladora do SINTARQ reuniu com a União de Sindicatos do Porto da CGTP com o objectivo de discutir e acertar moldes de um possível apoio da USP à instalação do SINTARQ.
Este apoio, generosamente prestado ainda enquanto Movimento, foi fundamental ao esclarecimento e acompanhamento sindical e jurídico de trabalhadores e no processo de constituição do SINTARQ, no âmbito da revisão dos estatutos ou dos espaços de assembleia.

A USP disponibilizou-se a apoiar o SINTARQ, nomeadamente no seguinte: 1) sede e espaço para reuniões regulares ou pontuais com trabalhadores; 2) acompanhamento jurídico e sindical de conflitos laborais; 3) articulação com estruturas sindicais de qualquer região do País no apoio a trabalhadores; 4) esclarecimentos e apoio nas questões de âmbito contabilístico e jurídico ao processo de instalação e eleições.
Como tal, até à realização de eleições, a sede do SINTARQ será na Casa Sindical de Campanhã, no Porto.

O SINTARQ vai continuar a contar com o apoio solidário da USP nesta etapa de consolidação e preparação do 1º processo eleitoral.

Plenário em Lisboa

No passado dia 9 de Julho, 40 trabalhadores em arquitectura participaram no Plenário, partilhando as suas experiências e preocupações e discutiram os problemas a que o SINTARQ pode dar resposta.

Foram abordados os seguintes assuntos: quem o sindicato representa; estágios e a transição para contrato; assédio moral e suas consequências nos processos de negociação individual; falta de progressão na carreira e compressão salarial dos trabalhadores mais experientes; honorários enquanto falsa solução para os trabalhadores do sector; representação jurídica em situações de conflito laboral; processos de contratação colectiva; recursos disponíveis para garantir o respeito pelo horário laboral.

Somos Sindicato!

Os trabalhadores em arquitectura fundaram a sua Organização!
O SINTARQ está oficialmente reconhecido e os seus Estatutos estão publicados no Boletim do Trabalho e Emprego.

Inicia-se agora a abertura das inscrições para todos os trabalhadores em arquitectura, fase inicial do processo que culmina na organização, até final do ano, das primeiras eleições para os órgãos sociais dirigentes.

Dia Internacional do Trabalhador

A manifestação do 1º de Maio de 2022 contou com a primeira presença do SINTARQ no Dia Internacional do Trabalhador pela valorização do nosso trabalho!

Após a crise sanitária, o estado de estagnação e deterioração paulatina das condições laborais que afectam a grande maioria dos profissionais do sector levou às ruas perto de uma centena de trabalhadores em arquitectura, a maior participação até à data.

MTA

Assembleia Constituinte do SINTARQ

No dia 30 de Abril de 2022, reuniram-se 116 trabalhadores na Assembleia Constituinte do Sindicato dos Trabalhadores em Arquitectura. Foram aprovados a Constituição do Sindicato, com 110 votos a favor e 1 voto contra, e os seus Estatutos, com 109 votos a favor e 2 votos em branco.
Foi também eleita a Comissão Instaladora do SINTARQ, com 109 votos a favor e dois votos em branco.

Os Estatutos, a lista de membros da Comissão Instaladora e a acta da Assembleia estão disponíveis para consulta na secção de documentos do site.

MTA
MTA

3º Plenário dos Trabalhadores em Arquitectura

No passado dia 9 de Abril, o MTA organizou o 3° Plenário de Trabalhadores no Auditório da Junta de Freguesia da Sé de Braga.

Contando com a presença de 51 trabalhadores, "Que Sindicato?" trouxe à discussão os Estatutos do futuro Sindicato, mais especificamente a sua orgânica, composição e funcionamento.

MTA
MTA

Reuniões Descentralizadas

No início de 2022, o Movimento dos Trabalhadores em Arquitectura continua o seu processo de auscultação dos trabalhadores por todo o país e aprofundamento do conhecimento da realidade laboral do sector, através das reuniões descentralizadas – espaços abertos ao relato da experiência dos trabalhadores em arquitectura, às suas considerações e à recolha de contributos.

O Movimento esteve presente, ao longo dos últimos meses, em 11 distritos do país: organizou reuniões descentralizadas em Setúbal, Lisboa, Coimbra, Leiria e Aveiro em 2021 e Viseu, Covilhã, Guimarães, Évora e Faro em 2022. Continua a realizar reuniões presenciais regulares a partir do Porto e de Lisboa, com simultâneo digital disponível aos activistas que se encontram por todo o país.

ACTIVIDADE MAIS ANTIGA →